31 março 2017

Emília Simões ― desafio nº 117

Sou ainda tão jovem e logo a Psoríase havia de vir ao meu encontro.  Sei que os gémeos verdadeiros têm mais probabilidades de apanhar esta doença autoimune, mas eu até sou filha única! Há dias em que não me apetece nada ir à escola, só porque desde que o meu corpo ficou cheio de manchas
vermelhas, os meus colegas troçam de mim.
Já não os posso ouvir! Mas desistir, não desisto. Eu acredito que a cura chegará. 
Emília Simões, 65 anos, Mem-Martins (Algueirão)
Desafio nº 117 – uma história para ajudar a combater a psoríase

Sem comentários:

Enviar um comentário