31 março 2017

Isabel Lopo ― desafio nº 117

Nem coragem tinha para encarar o espelho. Seus olhos transparentes não disfarçavam a doença que trazia na pele e no coração. Desanimada, deixara de sorrir. Aconselharam-lhe um velho médico capaz de milagrar. Pouco crédula, foi conhecer o sábio. A luz suave, o som do silêncio, a voz do velho,
aquietaram-na... E foi voltando, presa àquele contador de histórias, que lhe oferecia chás de sorrisos. E sentiu-se de novo Mulher. Aprendera que a beleza estava dentro de si!
Isabel Lopo,71 anos, Lisboa
Desafio nº 117 – uma história para ajudar a combater a psoríase

Sem comentários:

Enviar um comentário