21 março 2017

José Jacinto Pereira Peres ― desafio RS nº 37

O lápis resvalou e aninhou-se sob a mochila. Lúcia olhou mas não o encontrou. No final, Edgar ainda perguntou de quem era, mas todos saíam e ninguém quis saber. Como tinha desenhos natalícios, ia
guardá-lo para o irmão. 
Ficou anos numa gaveta, com papéis inúteis e esferográficas.
Um dia, numa entrevista, Edgar levava o seu lápis da sorte. Quando entrou, o olhar da secretária cristalizou-se no lápis, aturdida, presa num lapso de tempo, numa sala de aula.
José Jacinto Pereira Peres44 anos, Castro Verde
Desafio RS nº 37 – o lápis caído no chão

Sem comentários:

Enviar um comentário