18 abril 2017

Mariana Garcez ― desafio nº 109

Na aldeia, atapetaram de flores aquele caminho que ia dar à igreja, só para tu passares.
Levitei por entre um nevoeiro de Outubro que descia às ruas e se derretia nos becos. Ar não havia
regressado a mim desde a hora em que soube e nem o oxigénio da horda que gemia me fez voltar a respirar.
Guiada por entre os olhares alheios segui na tua direção, meu Amor defunto, e disse-te adeus numa solidão sem consolo.
Mariana Garcez, 38 anos, Lisboa

Desafio nº 109 – solidão no meio de gente

Sem comentários:

Enviar um comentário