13 abril 2017

Rosário P. Ribeiro ― desafio RS nº 48

Saiu de casa, aliviado. O duche lavara os sonhos. Na paragem do 58, viu gente a quem sorriu. Ninguém reparou nele, olhando o autocarro que chegava. Entrou e viu reflectido no espelho do
motorista um desconhecido, barbudo, de cabelo claro e frios olhos azuis. Afinal não fora um sonho: estava preso num corpo estranho, e não sabia como lá entrara e se alguma vez conseguiria sair. Cambaleou assustado, mas a sua alma negra sossegou-o. Talvez acordasse entretanto…
Rosário P. Ribeiro, 60 anos, Lisboa

Desafio RS nº 48 ― um rosto diferente no espelho

Sem comentários:

Enviar um comentário