03 maio 2017

Maria Teresa Enes da Silveira ― sem desafio

Barnabé, um cão abandonado, deambulava, quando embateu numa pedra. Coxeando, em dura locomoção, mal suportava a dor. Neste estado, Tomé, o gato, o encontrou.

― E agora, que fazer? – indagou.
― Nada! Aguentar, cara alegre! – retorquiu Barnabé.
― Vais ao meu médico – decidiu Tomé.
No consultório, diagnóstico, radiografia, veredicto: patinha partida, engessamento. Tempo, tudo cura…
Nada pagaram, não tinham como! Contactada pelo veterinário, a dona do gato, não só cobriu toda a despesa, como adoptou Barnabé. Tornaram-se dois inseparáveis amigos.

Maria Teresa Ribeiro Machado Enes da Silveira

Sem comentários:

Enviar um comentário