22 julho 2017

Joana Duarte ― sem desafio

Pedestal 
Acho que me apaixonei por ti naquele dia. Eu estava com tanto medo de estar ali. Aquele não era o meu lugar... Tu foste atencioso e nos teus olhos não vi nem um julgamento. Nunca. Os dias foram passando. Os meses. Os anos. Tu permaneceste ali, no pedestal em que eu te pus, sem tu saberes. Até hoje. [Talvez para sempre.] Lá estás tu: lindo, motivador, presente. A pergunta é: queres descer daí ou preferes que suba? 
Joana Duarte, 30 anos, Lisboa 

Sem comentários:

Enviar um comentário