16 novembro 2017

Rita Vale ― desafio RS 9

No meu décimo aniversário, já não via o meu pai há um mês.
Divertia-me imenso com as minhas amigas, abria prendas, cantávamos, dançávamos, festejávamos, etc...
Chegou o momento de me cantarem os parabéns. Entretanto, a minha mãe disse-me que tinha uma última surpresa. Mandou-me fechar os olhos, e, quando os abri, deparei-me com o meu pai a olhar para mim.
Agarrei-me logo a ele a chorar de alegria e prometi-lhe nunca mais o largar. Que grande surpresa!!
Rita Vale, 10 anos, Colégio Paulo VI - Gondomar, Profª. Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


João Cruz ― desafio RS 9

Miguel, 28 anos, não tem filhos, não tem preocupações, mas não tem o que quer.
Como é um grande futebolista, não leva a vida que desejava: não sai à noite, não bebe bebidas gaseificadas, não come francesinha há oito anos, não tem namorada, não tem carro nem a casa que desejava, não se veste de marca, não tem tempo para visitar a família, em suma, não tem vida própria.
Quinze anos de carreira não valem tanto esforço! 
João Cruz, 13 anos, Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio nº 59 – 14 vezes a palavra não


Maria do Céu Ferreira ― desafio 129

Promessa Honrada
Como era natural,
Atamancava à noitinha,
Depois de todos cearem,
Ia buscar a farinha.

Atalhando ao moinho,
Viu a porta destrancada,
Com a lanterna na mão,
Viu a farinha roubada…

Naturalmente anotado,
Estava um papel desgastado:

«Os meus filhos têm fome…
Para o ano, eu voltarei.
Não pago nem deixo nome,
Este pão devolverei.»

Passado um ano certinho,
Abrindo a porta trancada,
O meu pai foi ao moinho…
Essa farinha lá estava…
E nunca soube mais nada!...
Maria do Céu Ferreira, 62 anos, Amarante
Desafio nº 129 – palavras que vêm de NATA


Matilde Faria ― desafio RS 44

Não sabia como começar, li e reli a proposta, mas nada me ocorria. Pensava numa maneira de ter um título apelativo ou, até mesmo, um texto corretamente redigido. Foi difícil encontrar as palavras, mas algo tinha que escrever. Pesquisei e nada descobri. E agora?
Um texto tem de ser sentido, não pode ser uma sequência de vocábulos “à sorte”. As palavras têm de fluir, nunca haverá um plano certo para escrever. Será que descobri o meu estilo?
Matilde Faria, 13 anos, Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio RS nº 44 – reflexão em 44, contrário em 33

Beatriz Soares ― desafio RS 9

A melhor prenda de sempre!
Foi com dois anos que recebi a melhor prenda de sempre...
A verdade é que dava muito trabalho! Mas valeu bem a pena!
Dá para acreditar? Não foi o Pai Natal, nem a Fada dos Dentes, nem os meus tios, avós,... que ma trouxeram!... Foi umacegonha!...Uma cegonha bem simpática, que, no dia vinte e seis de novembro do ano dois mil e oito, me deu um pequerrucho rabugento e a alegria indescritível de ter um irmãozinho!
Beatriz Soares, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Francisco Vilhena ― desafio RS 9

Presentes?! Mas que excelente mote para redigir este texto… Os melhores presentes que já recebi foram os meus irmãos: António e Lourenço. Somos verdadeiros amigos e companheiros nos jogos, traquinices e brincadeiras. Divertimo-nos imenso, partilhamos tudo em família e sabemos que podemos contar uns com os outros. É um orgulho ser o mais velho dos três! Juntos, somos mais fortes, mais alegres e mais felizes. Em cada dia, com o meu melhor presente, construo um bom presente.
Francisco Vilhena, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida 

Afonso Ramos ― desafio RS 9

UM DIA FELIZ
Naquela tarde fria de primavera, eu estava a saborear uma torrada com chá, em minha casa.
Quando a minha mãe chegou, estava enjoada.
Alguns meses depois, chamou-nos para irmos jantar. Quando nós subimos, tinham-lhe rebentado as águas. Fomos diretos para o hospital. Fiquei radiante, pois sabia que ia nascer o meu irmãozinho. Essa, para mim, foi, sem dúvida alguma, a melhor prenda do mundo! Fiquei tão feliz que só sorria, saltava e corria de alegria pelo hospital!
Afonso Ramos, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida 

Amália Mata e Silva ― desafio 129

Natália, podes, por favor, dar-me aqui uma mãozinha?
Naturalmente, minha querida amiga! Já sabes que o faço com todo o prazer!
― Preciso fazer um doce natalício, mas que não leve natas... parece que a Natacha e o Natário são alérgicos, vê tu.
― Vamos então encontrar um doce que leve só leite desnatado. Assim é natural que todos fiquem bem, para podermos ir assistir à Sonata do Laginha que um qualquer magnata benemérito oferece no dia de Natal.
Amália Mata e Silva, Vila Franca de Xira
Desafio nº 129 – palavras que vêm de NATA


Catarina Pereira ― desafio RS 9

Há sensivelmente três meses, estava de férias em Lisboa. Um dia, as minhas amigas lisboetas levaram-me a dar um passeio.
Quando chegámos a Queluz, parámos junto aos estúdios da TVI, e contaram-me que me tinham inscrito num casting para uma próxima telenovela daquele canal. Todas sabiam que o meu sonho era ser atriz e, para mim, aquela era a melhor surpresa que eu poderia ter.
Como nunca desisti desse sonho, a vida premiou-me por ser uma lutadora.
Catarina Pereira, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Ana Francisca Roboredo ― desafio RS 9

A minha amiga Beatriz deu-me um convite para a festa de aniversário em casa dela. Perguntei-lhe o que gostaria de receber. Ela confessou que já estava a pedir, há imenso tempo, uns óculos de realidade virtual aos pais, só que eles nunca lhos deram. Eu contei isso aos meus e foram comigo comprá-los.
Chegou o dia da festa. Quando lhe dei o presente, ela ficou extremamente feliz, pois, assim, concretizou um sonho. É incrível proporcionar momentos felizes!
Ana Francisca Roboredo, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida 

Joana Mata e Silva ― desafio 128

Aconteceu num dia de sol. Ela passeava junto ao rio. Parecia zangada, com um azedume fixado no rosto, sem réstia de simpatia. Ainda assim, pasmado se sentiu quando tamanha idiotice lhe passou pelo pensamento. Ficar apaixonado assim? Com a garganta seca, suores, com uma asfixia esquecida desde que tinha finalizado o casamento e arquivado sentimentos no fundo da gaveta, fechando-a à chave e deitando a mesma fora. Seria o destino tão cruel que fosse passar pelo mesmo?
Joana Mata e Silva, 31 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 128 – 12 palavras com 4 no meio


Tomás Almeida ― desafio RS 9

No Natal de 2016, estava com a minha família a comemorar esta festividade e a ver televisão quando resolvemos que já estava na hora de abrirmos as prendas.
Então, a minha mãe deu-me uma caixa muito grande e, quando a abri, vi que integrava outra caixa e… outra ainda... Depois de abrir a quinta, lá estava a tão desejada Playstation4.
Foi uma tortura abrir aquelas caixas todas, mas valeu a pena! Era aquilo que eu mais desejava!
Tomás Almeida, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Inês Moreira ― desafio RS 9

Tinha quase sete anos e andava a implorar aos meus pais por uma cozinha de brincar, que tinha visto numa loja para crianças.
Após imensa insistência do pedido, no meu aniversário lá ma deram. Fiquei radiante, pois mudou a minha vida.
O problema é que tive de montá-la, e adormeci enquanto o fazia, por isso mesmo, o meu pai continuou sozinho, para que eu, quando acordasse, tivesse o prazer de já a ver pronta. Inventei inúmeras receitas!
Inês Moreira, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Elsa Alves ― desafio 28

Há uns anos, pelo Natal, decidi oferecer ao meu afilhado um aquário: contacto saudável com a vida marinha. Tanque, apetrechos, um cardume de peixinhos, tudo coberto por um lençol, destapado à meia-noite, perante os olhos esbugalhados do miúdo. Catástrofe... termostato avariado, temperatura alta, os peixinhos todos mortos...
A prenda passou a ser um envelope bem recheado... Felizmente, não houve consequências nefastas no desenvolvimento do rapaz. Hoje o seu prato preferido é uma bela posta de salmão grelhado...
Elsa Alves, 69 anos, Vila Franca de Xira
Desafios nº 28 e 29 – Natal e Passagem de Ano


Luís Henrique Lima ― desafio RS 9

E trabalhei muito para o conseguir! Mas a minha mãe, que considera ter um cão uma grande responsabilidade, não mo queria oferecer.
Tive de me comprometer a dar-lhe de comer, a passeá-lo, a brincar com ele e a dar-lhe banho.
O meu cão chama-se «Speedy» e, como o nome indica, ele é muito rápido e hiperativo!
Eu adoro brincar com ele, considerando-o o meu melhor amigo! 
Luís Henrique Lima, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Diogo Borges ― desafio RS 9

Há alguns anos, estava eu a brincar quando me chamaram para ir ao hospital. Perguntei o que íamos fazer e responderam-me que era surpresa. Quando lá chegámos, esperámos até que nos chamaram para uma salinha. Ali dentro, estava uma criança que eu não conhecia e perguntei quem era. Só me disseram "Aquela menina é a tua nova irmã!". Inicialmente, não reagi. Foi um momento que encaixava bem um "Como?!", mas não tinha vontade de falar. Fiquei felicíssimo!
Diogo Borges, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Margarida Freire ― desafio 89

Era uma vez uma planície mágica, onde Fauna e Flora conviviam amigavelmente.
Numa bela manhã, enquanto o ELEFANTE deslizava graciosamente sobre os nenúfares do lago, as donzelas discutiam a novidade – o LÍRIO voltara a florir.
Uma TOSSE seca acabou com a algazarra.
O Velho Rei, que não era para brincadeiras, acordara. Abriu lentamente os olhos - era estrábico, coitado. Viu o elefante, acabadinho de sair do banho,….. zás. Atirou-lhe o AGRAFADOR à tromba.
Depois, enroscou-se e adormeceu novamente.
Margarida Freire, 75 anos, Moita
Desafio nº 89 – hist c tosse+lírio+elefante+agrafador


Miguel Fonseca ― desafio RS 9

Inicialmente, até gostava desta atividade, mas, com o passar do tempo, fui-me apercebendo de que não era o desporto com que eu mais me identificava.
Sempre demonstrei aos meus pais que o meu fascínio era o futebol e não o karaté. Então, passado algum tempo, concretizaram o meu sonho.
Deixei definitivamente o karaté e fui para o futebol de salão, que ainda hoje pratico e com o qual me sinto realizado.
Miguel Fonseca, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida


Ana Rita Barreiro ― desafio RS 9

Há um ano, os meus pais acordaram-me de madrugada! Nunca os tinha visto tão apressados como naquele dia. Mal me arranjei, verifiquei que estavam a carregar malas. Então, é que eu não percebi mesmo nada. Entrei no carro, ensonada, e quando me apercebi, o meu pai estava a estacionar em frente ao aeroporto. Onde iríamos? Dirigimo-nos ao Check-in, para entregarmos a nossa mala, e a hospedeira “estragou” a surpresa, exclamando “Que boa prenda ir à Disneyland!”. Viva!
Ana Rita Barreiro, 11 anos, Colégio Paulo VI – Gondomar, prof.ª Raquel Almeida Silva

Desafio Rádio Sim nº 9 – A melhor prenda que recebemos na nossa vida 

Amália Mata e Silva ― desafio 129

Transferi para outro dia o transporte dos transistores para a cidade transmontana de Vila Real, devido a trabalhos numa estrada. Devia transpor uma ponte em Trajouce e os trabalhos tinham-se atrasado.  Era urgente, contudo, ser rápido porque o transporte seria depois feito num grande transatlântico que partia de Leixões para a Transnístria, uma nação transcontinental na Moldávia, cuja capital é a cidade de Tiráspol. A outra parte da mercadoria iria no comboio transalpino para ser transformado.
Amália Mata e Silva, Vila Franca de Xira

Desafio Rádio Sim nº 5 – 7 palavras com TRANS––